Comparações de igualdade e uniformidade

Esta tradução está incompleta. Ajude atraduzir este artigo.

JavaScript fornece três diferentes operações de comparação de valores:

  • igualdade estrita (ou "três iguais" ou "identidade") usando ===,
  • igualdade ampla ("dois iguais") usando ==,
  • e Object.is (novo no ECMAScript 6).

A escolha de qual operação usar depende da ordem de comparação que você está procurando executar.

Em resumo, dois iguais irá realizar uma conversão de tipo ao comparar duas coisas; três iguais irá fazer a mesma comparação, sem conversão de tipo (simplesmente retornando false se os tipos forem diferentes); e Object.is irá se comportar da mesma forma que três iguais, mas com tratamento especial para NaN e -0 e +0 de modo que os dois últimos não são referidos como sendo o mesmo, enquanto Object.is(NaN, NaN) será true. (Comparando NaN com NaN ordinariamente - ou seja, usando tanto iguais duplo ou iguais triplo - avalia como false, porque IEEE 754 diz isso.) Note que a distinção entre todos eles têm a ver com seu manuseio dos primitivos; nenhum deles compara se os parâmetros são conceitualmente semelhante em estrutura. Para qualquer objetos não-primitivo x e y que têm a mesma estrutura, mas são objetos distintos entre si, todas as formas acima será avaliada como falsa.

Igualdade estrita usando ===

Igualdade estrita compara dois valores para a igualdade. Nenhum valor é convertido implicitamente para algum outro valor antes de serem comparados. Se os valores tem tipos diferentes, os valores são considerados não-iguais. Caso contrário, se os valores têm o mesmo tipo e não são números, eles são considerados iguais, se tiverem o mesmo valor. Finalmente, se ambos os valores são números, eles são considerados iguais se ambos não são NaN e são do mesmo valor, ou se um é +0 e outro é -0.

var num = 0;
var obj = new String("0");
var str = "0";
var b = false;

console.log(num === num); // true
console.log(obj === obj); // true
console.log(str === str); // true

console.log(num === obj); // false
console.log(num === str); // false
console.log(obj === str); // false
console.log(null === undefined); // false
console.log(obj === null); // false
console.log(obj === undefined); // false

Igualdade estrita é quase sempre a operação de comparação correta a se usar. Para todos os valores, exceto os números, ele usa a semântica óbvia: um valor é apenas igual a ele mesmo. Para os números que ele usa uma semântica ligeiramente diferente para encobrir dois casos extremamente diferentes. A primeira é que o zero de ponto flutuante é positiva ou negativamente assinada. Isso é útil em representar certas soluções matemáticas, mas como a maioria das situações não se preocupam com a diferença entre +0 e -0, igualdade estrita trata-os como o mesmo valor. A segunda é que ponto flutuante inclui o conceito de um valor não-numérico, NaN, para representar a solução para certos problemas matemáticos mal definidos: infinito negativo adicionado ao infinito positivo, por exemplo. Igualdade estrita trata NaN como desigual a qualquer outro valor - incluindo o próprio. (O único caso em que (x! == X) é true é quando x é NaN.)

Igualdade ampla usando ==

Igualdade ampla compara dois valores para a igualdade, após converter ambos os valores para um tipo comum.   Após as conversões (um ou ambos os lados podem sofrer conversões), a comparação de igualdade final é realizada exatamente como === executa.  Igualdade ampla é simétrica: A == B sempre tem semântica idêntica à B == A para quaisquer valores de A e B.

A comparação de igualdade é realizado da seguinte forma para os operandos dos vários tipos:

  Operand B
    Undefined Null Number String Boolean Object
Operand A Undefined true true false false false IsFalsy(B)
Null true true false false false IsFalsy(B)
Number false false A === B A === ToNumber(B) ToNumber(B) === A ToPrimitive(B) == A
String false false B === ToNumber(A) A === B ToNumber(A) === ToNumber(B) ToPrimitive(B) == A
Boolean false false ToNumber(A) === B ToNumber(A) === ToNumber(B) A === B false
Object IsFalsy(A) IsFalsy(A) ToPrimitive(A) == B ToPrimitive(A) == B false

A === B

Na tabela acima, ToNumber(A) tenta converter seu argumento para um número antes de comparação. Seu comportamento é equivalente a +A (o operador + unário). ToPrimitive(A) tenta converter seu argumento de objeto para um valor primitivo, tentando invocar sequências diferentes de A.toString e A.valueOf métodos em A.

Tradicionalmente, e de acordo com ECMAScript, todos os objetos são amplamente desiguais a undefined and null. Mas a maioria dos navegadores permitem uma classe muito limitada de objetos (especificamente, o document.all objeto para qualquer página), em alguns contextos, a agir como se eles emulassem o valor undefined. Igualdade ampla é um desses contexto. Portanto, o método IsFalsy(A) é avaliada como verdadeira se, e somente se, A for um objeto que emula undefined. Em todos os outros casos, um objeto não é amplamente igual a undefined ou null.


var num = 0;
var obj = new String("0");
var str = "0";
var b = false;

console.log(num == num); // true
console.log(obj == obj); // true
console.log(str == str); // true

console.log(num == obj); // true
console.log(num == str); // true
console.log(obj == str); // true
console.log(null == undefined); // true

// both false, except in rare cases
console.log(obj == null);
console.log(obj == undefined);

Alguns desenvolvedores consideram que nunca é uma boa idéia, praticamente, usar a igualdade ampla. O resultado de uma comparação usando a igualdade estrita é mais fácil de prever, e como nenhum tipo de coerção ocorre, a avaliação pode ser mais rápida.

Igualdade de mesmo valor

Igualdade de mesmo valor aborda um caso de uso final: determinar se dois valores são funcionalmente idêntico em todos os contextos. (Este caso de uso demonstra uma instância de Liskove substitution principlePrincípio de substituição de Liskove.) Uma instância ocorre quando é feita uma tentativa de transformar uma propriedade imutável:


// Add an immutable NEGATIVE_ZERO property to the Number constructor.
Object.defineProperty(Number, "NEGATIVE_ZERO",
                      { value: -0, writable: false, configurable: false, enumerable: false });

function attemptMutation(v)
{
  Object.defineProperty(Number, "NEGATIVE_ZERO", { value: v });
}

Object.defineProperty irá disparar uma exceção ao tentar alterar uma propriedade imutável que realmente iria alterá-lo, mas ele não faz nada se nenhuma mudança real for solicitada.  Se v for -0, nenhuma mudança foi solicitada, e nenhum erro será disparado.   Mas se v for +0, Number.NEGATIVE_ZERO não teria mais o seu valor imutável.   Internamente, quando uma propriedade imutável é redefinida, o valor recém-especificado é comparado com o valor atual usando a igualdade de mesmo valor.

Igualdade de mesmo valor é fornecida pelo método Object.is.

Igualdade abstrata, igualdade estrita, e de mesmo valor na especificação

No ES5, a comparação efetuada por == é descrita em Seção 11.9.3, O Algoritmo da Igualdade Abstrata. A comparação === está em 11.9.6, O Algoritmo de Igualdade Estrita. (Veja estes. Eles são breve e legível. Dica: leia o algoritmo de igualdade estrita primeiro.) ES5 também descreve, em Seção 9.12, o Algoritmo de Mesmo Valor para uso internamente pelo motor de JS. É em grande parte o mesmo que o Algoritmo de Igualdade Estrita, exceto que 11.9.6.4 e 9.12.4 diferem em manipulação do Number. ES6 simplesmente se propõe a expor este algoritmo através de Object.is.

Podemos ver que com iguais duplos e triplos, com exceção de fazer uma verificação de tipo inicial 11.9.6.1, o Algoritmo de Igualdade Estrita é um subconjunto do Algoritmo Igualdade Abstrata, porque 11.9.6.2-7 correspondem a 11.9.3.1.a -f.

Um modelo para a compreensão comparações de igualdade?

Antes do ES6, você poderia dizer, de iguais duplos e iguais triplos, que um é uma versão "melhorada" do outro. Por exemplo, alguém poderia dizer que dois iguais é uma versão estendida de três iguais, porque o anterior faz tudo o que este último faz, mas com conversão de tipo nos seus operandos. Por exemplo, 6 == "6". (Alternativamente, alguém poderia dizer que dois iguais é a linha de base, e três iguais são uma versão melhorada, porque requer dois operandos para ser do mesmo tipo, por isso adiciona uma restrição extra. Qual deles é o melhor modelo para compreensão depende como você optar por ver as coisas.)

No entanto, esta forma de pensar sobre os operadores de igualdade embutida não é um modelo que pode ser esticado para permitir um lugar para Object.is de ES6 neste "espectro". Object.is não é simplesmente "mais frouxo" que dois iguais ou "mais rigorosa" do que três iguais, nem se encaixa em algum lugar entre eles (ex: sendo tanto mais rigorosas que dois iguais, mas mais flexível do que três iguais). Podemos ver a partir da tabela de comparações de igualdade abaixo que isto é devido à forma que Object.is manipula NaN. Observe que, se Object.is(NaN, NaN) avalia como false, nós poderiamos dizer que ele se encaixa no espectro amplo/estrito como um forma ainda mais rigorosa das três iguais, um que distingue entre -0 e +0. A manipulação do NaN significa que este é não-verdadeiro, entretanto. Infelizmente, Object.is simplesmente tem que ser pensado em termos de suas características específicas, ao invés de sua amplitude ou rigorosidade no que diz respeito aos operadores de igualdade.

Sameness Comparisons
x y == === Object.is
undefined undefined true true true
null null true true true
true true true true true
false false true true true
"foo" "foo" true true true
{ foo: "bar" } x true true true
0 0 true true true
+0 -0 true true false
0 false true false false
"" false true false false
"" 0 true false false
"0" 0 true false false
"17" 17 true false false
[1,2] "1,2" true false false
new String("foo") "foo" true false false
null undefined true false false
null false false false false
undefined false false false false
{ foo: "bar" } { foo: "bar" } false false false
new String("foo") new String("foo") false false false
0 null false false false
0 NaN false false false
"foo" NaN false false false
NaN NaN false false true

Quando usar Object.is ao invés de três iguais

Além da forma como trata NaN, geralmente, a única vez que comportamento especial do Object.is em direção a zeros é provável que seja interessante é na busca de determinados regimes de meta-programação, especialmente em relação descritores de propriedade quando é desejável para o seu trabalho para espelhar algumas das características de Object.defineProperty. Se o seu caso de uso não exige isso, sugere-se a evitar Object.is e usar === em vez disso. Mesmo se suas exigências envolver com comparações entre dois valores NaN avaliar para true, geralmente é mais fácil para caso especial o NaN checar (usando o isNaN método disponível a partir de versões anteriores do ECMAScript) do que está a resolver como cálculos circundantes podem afetar o sinal de todos os zeros que você encontra em sua comparação.

Aqui está uma lista exaustiva de métodos e operadores integrados que pode causar uma distinção entre -0 e +0 a manifestar-se em seu código:

- (negação unário)

É óbvio que negando 0 produz -0. Mas a abstração de uma expressão pode causar -0 a fluência em quanto você não percebe isso. Por exemplo, considere:


let stoppingForce = obj.mass * -obj.velocity

If obj.velocity is 0 (ou calcula para 0), um -0 é introduzido naquele lugar e propaga-se em stoppingForce.

Math.atan2
Math.ceil
Math.pow
Math.round
É possível que um -0 para ser introduzido em uma expressão como um valor de retorno desses métodos, em alguns casos, mesmo quando nenhum -0 exista como um dos parâmetros. Por exemplo, usando Math.pow para levantar -Infinity para o poder de qualquer, expoente ímpar negativo avaliada como -0. Consulte a documentação para os métodos individuais.
Math.floor
Math.max
Math.min
Math.sin
Math.sqrt
Math.tan
É possível obter um -0 valor de retorno para fora destes métodos em alguns casos em que um -0 existe como um dos parâmetros. Por exemplo, Math.min(-0, +0) resulte em -0. Consulte a documentação para os métodos individuais.
~
<<
>>
Cada um destes operadores usa o algoritmo ToInt32 internamente. Uma vez que existe apenas uma representação para 0 no tipo integer de 32 bits interno, -0 não vai sobreviver a uma ida e volta após uma operação inversa. Por exemplo, tanto Object.is(~~(-0), -0) e Object.is(-0 << 2 >> 2, -0) avaliar como false.

Baseando-se em Object.is quando a sinalização de zeros não é levado em conta podem ser perigosos. Claro que, quando a intenção é fazer a distinção entre -0 e +0, que faz exatamente o que é desejado.

Veja também

Etiquetas do documento e colaboradores

 Colaboradores desta página: alexandresn
 Última atualização por: alexandresn,