Agora que criamos nosso ambiente em canvas, podemos entrar nos detalhes de como desenhar no canvas. No final deste artigo, você terá aprendido a desenhar retângulos, triângulos, linhas, arcos e curvas, proporcionando familiaridade com algumas das formas básicas. Trabalhar com caminhos (shapes) é essencial ao desenhar objetos na tela e veremos como isso pode ser feito.

A grade

Antes que possamos começar a desenhar, precisamos falar sobre a grade de tela ou espaço de coordenadas. O modelo HTML na pagina anterior tinha um elemento canvas de 150 pixels de largura e 150 pixels de altura. A direita, você verá este canvas com a grade padrão sobreposta. Normalmente 1 unidade na grade corresponde a um pixel na tela. A origem desta grade está pocisionada no canto superior esquerdo (coordenadas (0,0)). Todos os elementos são colocados em relação a esta origem. Assim, a posição do canto superior esquerdo do quadrado azul, se torna x pixels dos pixels da esquerda e y a partir do topo (coordenadas (x,y)). Mais tarde nesse tutorial vamos ver como podemos traduzir a origem para uma posição diferente, girar a grade e até mesmo escaloná-la. Por enquanto vamos ficar com o padrão.

Desenhando retângulos

Diferente do SVG , o <canvas> suporta somente formas primitivas: retângulos. Todas as outras formas são criadas a partir da combinação de um ou mais caminhos (paths), lista de pontos conectados por uma linha. Felizmente, temos uma variedade de funções de desenho que tornam possíveis criar formas muito complexas.

Primeiramente vamos olhar o retângulo. Aqui está listado três funções para desenhar retângulos pelo canvas:

fillRect(x, y, width, height)
Desenha um retângulo preenchido.
strokeRect(x, y, width, height)
Desenha a borda do retângulo.
clearRect(x, y, width, height)
Limpa um retângulo específico, tornando-o totalmente transparente.

Cada umas das funções recebem os mesmos parâmetros. x e y determinam a posição no canvas (em relação a origem) no canto superior esquerdo do retângulo. O width (largura) e o height(altura) definem o tamanho do retângulo.

Abaixo esta listado a função draw() da página anterior, porém utilizando as três funções.

Exemplo de forma retangular

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext) {
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    ctx.fillRect(25, 25, 100, 100);
    ctx.clearRect(45, 45, 60, 60);
    ctx.strokeRect(50, 50, 50, 50);
  }
}

O resultado desse exemplo é mostrado abaixo.

ScreenshotLive sample

A função fillRect() desenha um grande quadrado preto de 100 pixels. A função clearRect() por sua vez apaga um quadrado de 60x60 pixels a partir do centro, por fim, a função strokeRect() é chamada para criar uma borda de 50x50 pixels envolta do quadrado apagado.

Posteriormente veremos duas alternativas à função clearRect(), nós também aprenderemos como alterar a cor e o estilo das linhas nas camadas renderizadas.

Ao contrário das funções de paths que veremos na próxima seção, todas as três funções de retângulo desenham imediatamente no canvas.

Desenhando caminhos/regiões (paths)

Para criar uma camada usando caminhos (regiões ou paths) é necessário alguns passos extras. Primeiro, cria-se a região de desenho. Depois usa-se comandos de desenho para desenhar nesta região. Por fim, você limita a região (path). Uma vez que a região de desenho está criada, você pode traçar ou preencher o caminho para que seja renderizado. Aqui estão as fuções utilizadas para isso:

beginPath()
Cria um novo path. Uma vez criado, futuros comandos de desenho são direcionados do path atual para a construção de um novo path no canvas.
Métodos de Caminhos (Path)
Métodos para manipuliar diferentes paths para objetos.
closePath()
Finaliza o path para fututos comandos de desenho, fazendo com que voltem a ser direcionados ao contexto.
stroke()
Desenha uma borda na camada.
fill()
Desenha uma forma sólida através de preenchimento.

O primeiro passo para criar um caminho é chamar o beginPath(). Internamente, caminhos são armazenados como uma lista de sub-caminhos (linhas, arcos, etc.) que juntos formam uma forma (shape). Sempre que esse método é chamado, a lista é redefinida e podemos começar a desenhar novas formas.

Nota: Quando o caminho atual está vazio, assim como imediatamente depois de chamar beginPath(), ou em uma tela recém-criada, o primeiro comando de construção de caminho é sempre tratado como um moveTo(), independentemente do que ele seja realmente. Por essa razão, você quase sempre vai precisar definir especificamente sua posição inicial após redefinir um caminho.

A segunda etapa é chamar os métodos que realmente especificam os caminhos a serem desenhados. Vamos ver isso em breve.


O terceiro, e um passo opcional, é chamar closePath(). Este método tenta fechar a forma desenhando uma linha reta do ponto atual para o início. Se a forma (shape) já foi fechada ou existe apenas um ponto na lista, esta função não faz nada.

Nota: Quando você chama fill(), todas as formas abertas são fechadas automaticamente, assim você não precisa chamar closePath(). Isso não acontece quando você chamar stroke().

Desenhando um triângulo

Por exemplo, o código para desenhar um triângulo seria algo parecido com isto:

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext){
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(75,50);
    ctx.lineTo(100,75);
    ctx.lineTo(100,25);
    ctx.fill();
  }
}

O resultado se parece com isso:

ScreenshotLive sample

Desenhando

Uma função muito útil, que na verdade não desenha nada, mas torna-se parte da lista de caminhos descritos acima, é a função moveTo(). Você provavelmente pode imaginar melhor isso como se fosse o levantar uma caneta ou lápis de um ponto em um pedaço de papel e colocá-lo no próximo ponto.

moveTo(x, y)
Move a caneta (pen) para as coordenadas especificadas por x e y.

Quando o canvas é inicializado ou beginPath() é chamado, você normalmente vai querer usar a função moveTo() para colocar o ponto inicial em outro lugar. Poderíamos também usar moveTo() para desenhar caminhos não conectados. Dê uma olhada no rosto sorridente abaixo. Eu marquei os lugares onde eu usei o método moveTo() (as linhas vermelhas).

Caso queira tentar fazer isso, você pode usar o snippet de código abaixo. Basta colá-lo na função draw() que vimos anteriormente.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext) {
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    ctx.beginPath();
    ctx.arc(75, 75, 50, 0, Math.PI * 2, true); // Círculo exterior
    ctx.moveTo(110, 75);
    ctx.arc(75, 75, 35, 0, Math.PI, false);  // Boca (sentido horário)
    ctx.moveTo(65, 65);
    ctx.arc(60, 65, 5, 0, Math.PI * 2, true);  // Olho esquerdo
    ctx.moveTo(95, 65);
    ctx.arc(90, 65, 5, 0, Math.PI * 2, true);  // Olho direito
    ctx.stroke();
  }
}

O resultado aparece como:

ScreenshotLive sample

Se você não gosta de ver linhas conectadas, você pode remover as linhas que chamam a função moveTo().

Nota: Para aprender mais sobre a função arc(), veja sobre Arcos a.

Linhas

Para desenhar linhas retas, use o método lineTo().

lineTo(x, y)
Desenha uma linha do ponto atual a até a posição especificada por x e y.

Esse método recebe dois argumentos, x e y, que são as coordenadas do ponto final da linha. O ponto inicial é dependente de caminhos previamente desenhados, onde o ponto final do caminho anterior é o ponto inicial para o seguinte, e assim por diante. O ponto inicial também pode ser alterado usando o método moveTo().

O exemplo abaixo desenha dois triângulos, um preenchido e um delineado.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext){
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    // Filled triangle
    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(25,25);
    ctx.lineTo(105,25);
    ctx.lineTo(25,105);
    ctx.fill();

    // Stroked triangle
    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(125,125);
    ctx.lineTo(125,45);
    ctx.lineTo(45,125);
    ctx.closePath();
    ctx.stroke();
  }
}

Isso começa chamando o método beginPath() para iniciar um novo shape path. Em seguida, usamos o método moveTo() para mover o ponto inicial para a posição desejada. Logo abaixo, duas linhas, que compõem os dois lados do triângulo, são desenhadas.

ScreenshotLive sample

Você notará a diferença entre o triângulo preenchido (filled) e não prenchido (stroked). Isto ocorre, como mencionado acima, porque as formas são automaticamente fechadas quando um caminho é preenchido, mas não quando são não prenchidos. Se deixássemos de fora o closePath() para os triângulos não prenchidos, apenas duas linhas teriam sido desenhadas, não um triângulo completo.

Arcos

Para desenhar arcos, nós usamos os métodos arc() ou arcTo().

arc(x, y, radius, startAngle, endAngle, anticlockwise)
Desenha um arco centralizado na posição (x, y) com um raio r iniciando em startAngle e terminando em endAngle apontando na direção indicada pelo sentido anti-horário (padronizando para o sentido horário).
arcTo(x1, y1, x2, y2, radius)
Desenha um arco com os pontos de controle e raio, conectados ao ponto anterior por uma linha reta.

Vamos dar uma olhada mais detalhada sobre o método arc, que tem seis parâmetros: x e y são as coordenadas do centro do círculo em que o arco deve ser desenhado. radius é o raio. Os parâmetros startAngle e endAngle definem os pontos inicial e final do arco em radianos, ao longo da curva do círculo. Estes são medidos a partir do eixo x. O parâmetro anticlockwise é um valor Booleano que, quando verdadeiro, desenha o arco no sentido anti-horário; Caso contrário, o arco é desenhado no sentido horário.

Nota: Os ângulos na função arc são medidos em radianos, não em graus. Para converter graus em radianos você pode usar a seguinte expressão JavaScript: radians = (Math.PI/180)*degrees.

O exemplo a seguir é um pouco mais complexo do que os que vimos anteriormente. Ele desenha 12 arcos diferentes, todos com diferentes ângulos e preenchimentos.

Os dois laços for são para iterar através das linhas e colunas de arcos.Para cada arco, é criado um novo caminho chamando beginPath(). No código, cada um dos parâmetros para o arco estão em uma variável somente para demonstração, assim você não precisa fazer isso na vida real.

As coordenadas x e y devem ser suficientemente claras. O parâmetros radius e startAngle são fixos. O endAngle começa em 180 graus (metade de um círculo) na primeira coluna e aumenta gradualmente em 90 graus, culminando em um círculo completo na última coluna.

A manipulação do parâmetro clockwise faz com que a primeira e terceira linhas sejas desenhadas como arcos no sentido horário, e a segunda e quarta linhas como arcos no sentido anti-horário. Finalmente, a instrução if faz com que a metade superior dos arcos não sejam preenchidos e a metade inferior dos arcos sejam.

Note: Este exemplo requer um canvas um pouco maior que as outras desta página: 150 x 200 pixels.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext){
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    for(var i=0;i<4;i++){
      for(var j=0;j<3;j++){
        ctx.beginPath();
        var x              = 25+j*50;               // coordenada x
        var y              = 25+i*50;               // coordenada y
        var radius         = 20;                    // Raio do Arco
        var startAngle     = 0;                     // Ponto inicial no círculo
        var endAngle       = Math.PI+(Math.PI*j)/2; // Ponto final no círculo
        var anticlockwise  = i%2==0 ? false : true; // horário ou anti-horário

        ctx.arc(x, y, radius, startAngle, endAngle, anticlockwise);

        if (i>1){
          ctx.fill();
        } else {
          ctx.stroke();
        }
      }
    }
  }
}

ScreenshotLive sample

Curvas de Bezier Cúbicas e Quadráticas

The next type of paths available are Bézier curves, available in both cubic and quadratic varieties. These are generally used to draw complex organic shapes.

quadraticCurveTo(cp1x, cp1y, x, y)
Desanha uma curva de Bézier quadrática da posição atual indicada pelo cursor, até a posição final especificada por x e y, usando o controle de pontos guiados por cp1x e cp1y.
bezierCurveTo(cp1x, cp1y, cp2x, cp2y, x, y)
Desanha uma curva de Bézier cúbica partindo da posição atual indicada pelo cursor, até a posição final especificada por x e y, usando o controle de pontos guiados por (cp1x, cp1y) e (cp2x, cp2y).

A diferença entre estes métodos pode ser descrita de forma melhor usando a imagem à direita. Uma curva quadrática de Bézier tem um ponto inicial e final (pontos azuis) e apenas um ponto de controle (indicado pelo ponto vermelho) enquanto que uma curva cúbica de Bézier utiliza dois pontos de controles.

Os parâmetros x e y em ambos os métodos são as coordenadas do ponto final. cp1x e cp1y são as coordenadas do primeiro ponto de controle, e cp2x e cp2y são as coordenadas do segundo ponto de controle.

Usando curvas de Bézier quadráticas e cúbicas pode ser algo bastante desafiador, porque ao contrário de um software de desenho vetorial, como o Adobe Illustrator, não temos resultados visuais imediatos sobre o que estamos fazendo. Isso torna bastante difícil desenhar formas complexas. No exemplo a seguir, vamos desenhar algumas formas orgânicas simples, mas se você tiver tempo e, acima de tudo, paciência, formas muito mais complexas podem ser criadas.

Não há nada muito difícil nestes exemplos. Em ambos os casos vemos uma sucessão de curvas sendo desenhadas, resultando no fim, em uma forma (shape) completa.

Curvas de Bézier Quadráticas

Este exemplo usa múltiplas curvas de Bézier quadráticas para renderizar um balão de fala.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext) {
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    // Exemplo de curvas de Bézier quadráticas
    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(75,25);
    ctx.quadraticCurveTo(25,25,25,62.5);
    ctx.quadraticCurveTo(25,100,50,100);
    ctx.quadraticCurveTo(50,120,30,125);
    ctx.quadraticCurveTo(60,120,65,100);
    ctx.quadraticCurveTo(125,100,125,62.5);
    ctx.quadraticCurveTo(125,25,75,25);
    ctx.stroke();
  }
}

ScreenshotLive sample

Curvas de Bézier Cúbicas

Este exemplo desenha um coração usando curvas de Bézier cúbicas.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext){
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    // Exemplo de curvas de Bézier cúbicas
    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(75,40);
    ctx.bezierCurveTo(75,37,70,25,50,25);
    ctx.bezierCurveTo(20,25,20,62.5,20,62.5);
    ctx.bezierCurveTo(20,80,40,102,75,120);
    ctx.bezierCurveTo(110,102,130,80,130,62.5);
    ctx.bezierCurveTo(130,62.5,130,25,100,25);
    ctx.bezierCurveTo(85,25,75,37,75,40);
    ctx.fill();
  }
}

ScreenshotLive sample

Retângulos

Além dos três métodos que vimos em Desenhando retângulos}, que desenham formas retangulares diretamente no canvas, há também o método rect(), que adiciona uma forma retangular a um path atualmente aberto.

rect(x, y, width, height)

Desenha um retângulo cujo canto superior esquerdo é especificado por (x, y) com base em uma largura (width) e uma altura (height).

Quando este método é executado, o método moveTo() é automaticamente chamado com os parâmetros (0,0). Em outras palavras, a posição atual do cursor é automaticamente redefinida para as coordenadas padrões.

Combinando Elementos

Até agora, em cada exemplo dessa página foi usada apenas um tipo de função de caminho (path) para cada forma (shape). No entanto, não há nenhuma limitação para o número ou tipos de caminhos que você pode usar para criar um shape. Então, neste exemplo final, vamos combinar todas as funções de caminho para fazer um conjunto de personagens de jogo muito conhecido.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext){
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    roundedRect(ctx,12,12,150,150,15);
    roundedRect(ctx,19,19,150,150,9);
    roundedRect(ctx,53,53,49,33,10);
    roundedRect(ctx,53,119,49,16,6);
    roundedRect(ctx,135,53,49,33,10);
    roundedRect(ctx,135,119,25,49,10);

    ctx.beginPath();
    ctx.arc(37,37,13,Math.PI/7,-Math.PI/7,false);
    ctx.lineTo(31,37);
    ctx.fill();

    for(var i=0;i<8;i++){
      ctx.fillRect(51+i*16,35,4,4);
    }

    for(i=0;i<6;i++){
      ctx.fillRect(115,51+i*16,4,4);
    }

    for(i=0;i<8;i++){
      ctx.fillRect(51+i*16,99,4,4);
    }

    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(83,116);
    ctx.lineTo(83,102);
    ctx.bezierCurveTo(83,94,89,88,97,88);
    ctx.bezierCurveTo(105,88,111,94,111,102);
    ctx.lineTo(111,116);
    ctx.lineTo(106.333,111.333);
    ctx.lineTo(101.666,116);
    ctx.lineTo(97,111.333);
    ctx.lineTo(92.333,116);
    ctx.lineTo(87.666,111.333);
    ctx.lineTo(83,116);
    ctx.fill();

    ctx.fillStyle = "white";
    ctx.beginPath();
    ctx.moveTo(91,96);
    ctx.bezierCurveTo(88,96,87,99,87,101);
    ctx.bezierCurveTo(87,103,88,106,91,106);
    ctx.bezierCurveTo(94,106,95,103,95,101);
    ctx.bezierCurveTo(95,99,94,96,91,96);
    ctx.moveTo(103,96);
    ctx.bezierCurveTo(100,96,99,99,99,101);
    ctx.bezierCurveTo(99,103,100,106,103,106);
    ctx.bezierCurveTo(106,106,107,103,107,101);
    ctx.bezierCurveTo(107,99,106,96,103,96);
    ctx.fill();

    ctx.fillStyle = "black";
    ctx.beginPath();
    ctx.arc(101,102,2,0,Math.PI*2,true);
    ctx.fill();

    ctx.beginPath();
    ctx.arc(89,102,2,0,Math.PI*2,true);
    ctx.fill();
  }
}

// Uma função útil para desenhar um retângulo com cantos arredondados.

function roundedRect(ctx,x,y,width,height,radius){
  ctx.beginPath();
  ctx.moveTo(x,y+radius);
  ctx.lineTo(x,y+height-radius);
  ctx.quadraticCurveTo(x,y+height,x+radius,y+height);
  ctx.lineTo(x+width-radius,y+height);
  ctx.quadraticCurveTo(x+width,y+height,x+width,y+height-radius);
  ctx.lineTo(x+width,y+radius);
  ctx.quadraticCurveTo(x+width,y,x+width-radius,y);
  ctx.lineTo(x+radius,y);
  ctx.quadraticCurveTo(x,y,x,y+radius);
  ctx.stroke();
}

O resultado é:

ScreenshotLive sample

Não vamos discutir isso em detalhes, uma vez que é realmente muito simples. As coisas mais importantes a serem observadas são o uso da propriedade fillStyle no contexto de desenho e o uso de uma função auxiliar (neste caso roundedRect()). Usando funções auxiliares para construir um desenho frequentemente pode ser muito útil, além de  reduzir a quantidade de código que você precisa, bem como a sua complexidade.

Vamos dar uma nova olhada em fillStyle, em mais detalhes, mais adiante neste tutorial. Aqui, tudo o que estamos fazendo é apenas usando o para alterar sucessivamente a cor de preenchimento dos caminhos (paths) de cor de preta (padrão) para branca.

Path2D

Como vimos no último exemplo, pode haver uma série de paths e comandos de desenho para desenhar objetos em sua tela. Para simplificar o código e melhorar o desempenho, o objeto Path2D, disponível em versões recentes dos navegadores, permite armazenar em cache ou gravar esses comandos de desenho. Com ele, você pode construir seus paths rapidamente.
Vamos ver como podemos construir um objeto de Path2D:

Path2D()

O construtor de Path2D() retorna um objeto Path2D instanciado recentemente, opcionalmente através de um outro objeto Path2D como argumento (cria uma cópia) ou, opcionalmente, com uma string que representam dados de paths em SVG.

new Path2D();     // objeto vazio de Path2D
new Path2D(path); // cópia de outro objeto de Path2D
new Path2D(d);    // objeto criado a partir de paths em SVG

Todos os métodos de caminho (path methods) como moveTo, rect, arc ou quadraticCurveTo, etc., que temos de saber acima, estão disponíveis em Path2D.

A API Path2D também adiciona uma maneira de combinar caminhos usando o método addPath. Isso pode ser útil quando você deseja criar objetos com vários componentes, por exemplo.

Path2D.addPath(path [, transform])
Adiciona um path para o path atual atrvés de uma matriz de transformação opcional.

Exemplo de Path2D

Neste exemplo, estamos criando um retângulo e um círculo. Ambos são armazenados como um objeto de Path2D, de modo que eles estão disponíveis para uso posterior. Com a nova API Path2D, vários métodos foram atualizados como, por exemplo, opcionalmente usar um objeto Path2D em vez do path atual. Aqui, os métodos strokefill são usados, ​​com um argumento de path, para desenhar ambos os objetos na tela, por exemplo.

function draw() {
  var canvas = document.getElementById('canvas');
  if (canvas.getContext) {
    var ctx = canvas.getContext('2d');

    var rectangle = new Path2D();
    rectangle.rect(10, 10, 50, 50);

    var circle = new Path2D();
    circle.moveTo(125, 35);
    circle.arc(100, 35, 25, 0, 2 * Math.PI);

    ctx.stroke(rectangle);
    ctx.fill(circle);
  }
}

ScreenshotLive sample

Usando paths em SVG

Outro recurso poderoso da nova API de Path2D é a utilização de dados de path em SVG para inicializar caminhos (paths) no canvas. Isso permite que você crie dados de paths que possam ser utilizados tanto no SVG e como no canvas.

O caminho se moverá para o ponto (M10 10) e então se moverá horizontalmente 80 pontos para a direita (h 80), depois 80 pontos para baixo (v 80), então 80 pontos para a esquerda (h -80) e, por fim, volta para a Início (z). Você pode ver este exemplo na página do construtor do Path2D.

var p = new Path2D('M10 10 h 80 v 80 h -80 Z');

Etiquetas do documento e colaboradores

 Última atualização por: MarceloBRN,