Cabeçalhos HTTP

Os cabeçalhos HTTP permitem que o cliente e o servidor passem informações adicionais com a solicitação ou a resposta HTTP. Um cabeçalho de solicitação é composto por seu nome case-insensitive (não diferencia letras maiúsculas e minúsculas), seguido por dois pontos ':' e pelo seu valor (sem quebras de linha). Espaços em branco antes do valor serão ignorados.

Cabeçalhos proprietários personalizados podem ser adicionados usando o prefixo 'X-', mas essa convenção foi descontinuada em Junho de 2012, devido aos inconvenientes que causou quando os campos não-padronizados tornaram-se padronizados na RFC 6648; outros estão listados em um registro IANA, cujo o conteúdo original foi definido na RFC 4229. O IANA também mantém o registro das propostas de novas mensagens de cabeçalhos HTTP.

Cabeçalhos podem ser classificados de acordo com os seus contextos:

  • Cabeçalho genérico: Cabeçalhos que podem ser usados tanto em solicitações quanto em respostas, porém sem relação com os dados eventualmente transmitidos no corpo da mensagem.
  • Cabeçalho de solicitação: Cabeçalhos contendo mais informação sobre o recurso a ser obtido ou sobre o próprio cliente.
  • Cabeçalho de resposta (en-US): Cabeçalhos contendo informação adicional sobre a solicitação, como a sua localização ou sobre o servidor.
  • Cabeçalho de entidade: Cabeçalhos contendo mais informação sobre o conteúdo da entidade, como o tamanho do conteúdo ou o seu MIME-type.

Cabeçalhos também podem ser classificados de acordo com a forma que são manipulados por proxies.

End-to-end headers

Esses cabeçalhos devem ser transmitidos para o destinatário final da mensagem; isso é, o servidor em caso de solicitação ou o cliente caso resposta. Proxies intermediários devem reenviar cabeçalhos de end-to-end sem alterações e caches devem armazená-los.

Hop-by-hop headers

Esses cabeçalhos são significativos apenas para uma única conexão a nível de transporte e não devem ser reenviados por proxies ou armazenados em cache. Tais cabeçalhos são: Connection, Keep-Alive, Proxy-Authenticate, Proxy-Authorization, TE, Trailer, Transfer-Encoding and Upgrade (en-US). Observe que apenas cabeçalhos hop-by-hop podem ser definidos utilizando o cabeçalho genérico Connection.

A lista a seguir resume os cabeçalhos HTTP pela categoria de uso. Para uma lista alfabética, utilize o menu à esquerda.

Autenticação

WWW-Authenticate

Define o método de autenticação que deve ser utilizado para conseguir acesso ao recurso.

Authorization

Contém as credenciais para autenticar um User-Agent com o servidor.

Proxy-Authenticate

Define o método de autenticação que deve ser utilizado para conseguir acesso ao recurso por trás de um servidor Proxy.

Proxy-Authorization

Contém as credenciais para autenticar um User-Agent com o servidor Proxy.

Caching

Age

O tempo em segundos em que o objeto esteve em um cache de proxy.

Cache-Control

Especifica diretivas para mecanismos de cache em requisições e respostas.

Expires

A data/hora depois que a resposta é considerada obsoleta.

Pragma

Cabeçalho específico da implementação que pode ter varios efeitos em qualquer lugar ao longo da sequência de requisição-resposta. Usado para compatibilidade de versões anteriores com caches HTTP/1.0 onde o header Cache-Control ainda não está presente.

Warning

Um campo de alerta geral contendo informações sobre possíveis problemas.

Client hints

O recurso HTTP Client hints (en-US) ainda está em desenvolvimento. A documentação está disponível no site do HTTP working group.

Accept-CH Experimental

Os servidores podem dar suporte para o Client hints (en-US) usando o campo de cabeçalho Accept-CH ou um elemento HTML <meta> equivalente com atributo http-equiv ([HTML5]).

Accept-CH-Lifetime Experimental

Os servidores podem solicitar ao cliente que lembre-se do conjunto de Client hints (en-US) que o servidor dá suporte por um período de tempo especificado, para permitir a entrega de Client hints (en-US) em solicitações seguidas ao servidor de origem([RFC6454]).

Content-DPR (en-US) Experimental

Um número que indica a proporção entre pixels físicos sobre pixels CSS da resposta de imagem selecionada.

DPR Experimental

Um número que indica o Device Pixel Ratio (DPR) atual do cliente, que é a proporção dos pixels físicos sobre os pixels CSS (Seção 5.2 de [CSSVAL]) do viewport do layout (Seção 9.1.1 do [CSS2]) no dispositivo.

Device-Memory Experimental

Tecnicamente uma parte da API de Memória do Dispositivo (Device Memory API), este cabeçalho representa uma quantidade aproximada de RAM que o cliente possui.

Save-Data Experimental

Um boleano que indica a preferência do agente do usuário pelo uso reduzido de dados.

Viewport-Width (en-US) Experimental

Um número que indica a largura em pixels do viewport do layout em pixels CSS. O valor em pixels disponibilizado é um número arredondado do menor inteiro seguinte. (i.e. valor ceiling).

Se Viewport-Width ocorrer em uma mensagem mais de uma vez, o último valor irá sobrescrever todas as ocorrências anteriores.

Width (en-US) Experimental

O campo Width no cabeçalho da requisição é um número que indica a largura desejada do recurso em pixels físicos (i.e. tamanho intrínseco da imagem). O valor do pixel provido é um número arredondado para o menor inteiro seguinte.

Se a largura do recurso desejada não for conhecida no momento da solicitação ou o recurso não tiver uma largura de exibição, o campo Width poderá ser omitido do cabeçalho. Se Width ocorrer em uma mensagem mais de uma vez, o último valor irá sobrescrever todas as ocorrências anteriores.

Condicionais

Last-Modified

É um validador, a última data de modificação de um recurso, usado para comparar várias versões de um mesmo recurso. É menos preciso que o ETag, mas é mais fácil calcular em alguns ambientes. Requisições condicionais usando If-Modified-Since e If-Unmodified-Since usam esse valor para modificar o comportamento da requisição.

ETag

É um validador, uma string única identificando a versão do recurso. Requisições condicionais usando If-Match e If-None-Match usam esse valor para modificar o comportamento da requisição.

If-Match

Faz a requisição condicional e aplica o método apenas se o recurso armazenado corresponder a uma das ETags fornecidas.

If-None-Match

Faz a requisição condicional e aplica o método apenas se o recurso armazenado não corresponder a nenhuma das ETags fornecidas. É usado para atualizar caches ( para requisições seguras), ou para prevenir o upload de um novo recurso quando este já existe.

If-Modified-Since

Faz a requisição condicional e espera a entidade ser transmitida somente se tiver sido modificada após a data especificada. É usado para transmitir dados somente se o cache estiver desatualizado.

If-Unmodified-Since

Faz a requisição condicional e espera a entidade ser transmitida somente se não tiver sido modificada após a data especificada. É usado para garantir a coerência de um novo fragmento de um intervalo específico com os anteriores, ou para implementar um Sistema de Controle de concorrência otimista ao modificar os documentos existentes.

Gerenciamento de Conexão

Connection

Controla se uma conexão de rede continua ou não aberta após o término da transação atual.

Keep-Alive

Controla por quanto tempo uma conexão persistente deve permanecer aberta.

Negociação de conteúdo

Accept

Informa ao servidor sobre os tipos de dados que podem ser enviados de volta. Isto é MIME-type.

Accept-Charset

Informa ao servidor sobre qual conjunto de caracter o cliente é capaz de entender.

Accept-Encoding

Informa ao servidor sobre o algoritmo de codificação, geralmente um algoritmo de compressão, isto pode ser usado no recurso enviado de volta.

Accept-Language

Informa ao servidor sobre a linguagem que é esperada que o servidor envie de volta. Esta é uma dica e não está necessariamente sob controle total do usuário: o servidor deve sempre prestar atenção para não sobrepor uma escolha explícita do usuário (como selecionar uma linguagem em uma lista suspensa).

Controles

Expect

Indica expectativas que precisam ser atendidas pelo servidor para lidar adequadamente com a solicitação.

Max-Forwards (en-US)

...

Cookies

Contém cookies HTTP armazenados previamente enviados pelo servidor com o cabeçalho Set-Cookie.

Envia cookies do servidor para o agente de usuário.

Cookie2 This is an obsolete API and is no longer guaranteed to work.

Contém um cookie HTTP enviado anteriormente pelo servidor com o cabeçalho Set-Cookie2, mas se tornou obsoleto pela especificação. Use Cookie em vez disso.

Set-Cookie2 This is an obsolete API and is no longer guaranteed to work.

Envia cookies do servidor para o agente-usuário, mas se tornou obsoleto pela especificação. Use Set-Cookie em vez disso.

CORS

Access-Control-Allow-Origin

Indica se a resposta pode ser compartilhada.

Access-Control-Allow-Credentials

Indica se a resposta a requisição pode ou não ser exposta quando a flag de crendenciais é verdadeira.

Access-Control-Allow-Headers

Usado na resposta para uma solicitação de comprovação (preflight request) para indicar quais cabeçalhos HTTP podem ser usados ao fazer a solicitação real.

Access-Control-Allow-Methods

Especifica o método, ou métodos, permitido ao acessar o recurso em resposta à solicitação de comprovação (preflight request).

Access-Control-Expose-Headers

Indica quais cabeçalhos podem ser expostos como parte da resposta listando seus nomes.

Access-Control-Max-Age

Indica por quanto tempo os resultados de uma solicitação de comprovação (preflight request) podem ser armazenados em cache.

Access-Control-Request-Headers

Utilizado ao emitr uma solicitação de comprovação (preflight request) para informar ao servidor quais cabeçalhos HTTP serão usados quando a solicitação real for realizada.

Access-Control-Request-Method

Utilizado ao emitir uma solicitação de comprovação (preflight request) para informar ao servidor qual método HTTP será usado quando a solicitação real for realizada.

Origin

Inddica de onde uma busca se origina.

Timing-Allow-Origin

Especifica as origens que tem permissão para ver valores de atributos recuperados por meio de recursos da API de Tempo de Recurso (Resource Timing API) que, de outra forma, seriam relatados como zero devido a restrições de origem cruzada (cross-origin restrictions).

Do Not Track

DNT

Usado para expressas a preferência de rastreamento do usuário

Tk

Indica o status de rastreamento aplicado à requisição correspondente.

Downloads

Content-Disposition

Indica se o recurso transmitido deve ser mostrado em linha (inline - comportamento padrão sem o cabeçalho), ou se deve apresentar uma caixa de diálogo "Salvar como".

Informações do corpo da mensagem

Content-Length

Indica o tamanho do corpo da mensagem, em decimal, enviado ao destinatário

Content-Type

Indica o tipo de mídia do recurso.

Content-Encoding

Usado para especificar o algoritmo de compressão.

Content-Language

Descreve a linguagem destinada ao público, para permitir que um usuário se diferencie de acordo com o idioma preferido dele.

Content-Location

Indica um local alternativo para os dados retornados.

Roteamento de mensagens (Proxies)

Forwarded

Contém informações do lado do cliente dos servidores proxy que é alterado ou perdido quando um proxy é envolvido no caminho de uma solicitação.

X-Forwarded-For Non-standard

Identifica os endereços de IP de origem de um cliente que se conecta a um servidor web por meio de um proxy HTTP ou balanceador de carga.

X-Forwarded-Host Non-standard

Identifica o host original que um cliente usou para se conectar ao proxy ou balanceador de carga.

X-Forwarded-Proto Non-standard

Identifica o protocolo (HTTP ou HTTPS) que um cliente usou para se conectar ao seu proxy ou balanceador de carga.

Via

Adicionado por proxies, ambos proxies de encaminhamento (forward) e reverso (reverse), e pode aparecer nos cabeçalhos de solicitação e de resposta.

Redirecionamentos

Location

Indica a URL para redirecionar uma página.

Contexto da requisição

From

Contém um endereço de e-mail da internet para um usuário humano que controla o agente do usuário solicitante.

Host

Especifica o nome de domínio do servidor (para hospedagem virtual), e (opcionalmente) o número da porta TCP na qual o servidor está ouvindo.

Referer

The address of the previous web page from which a link to the currently requested page was followed.

Referrer-Policy

Governs which referrer information sent in the Referer header should be included with requests made.

User-Agent

Contains a characteristic string that allows the network protocol peers to identify the application type, operating system, software vendor or software version of the requesting software user agent. See also the Firefox user agent string reference (en-US).

Contexto da resposta

Allow

Lista o conjunto de métodos de requisição HTTP suportados por um recurso.

Server

Contém informações a respeito do programa utilizado pelo servidor de origem para lidar com a requisição.

Requisições Range

Accept-Ranges

Indica se o servidor suporta solicitações de intervalo, se sim, em qual unidade o intervalo pode ser expresso.

Range

Indica a parte de um documento que o servidor deve retornar.

If-Range

Cria uma solicitação de intervalo condicional que é atendida se a etag ou data fornecida no parâmetro corresponde ao recurso remoto. Usado para impedir o download de dois intervalos da versão incompatível do recurso.

Content-Range

Indica onde uma parte da mensagem faz parte de uma mensagem inteira de corpo.

Segurança

Content-Security-Policy (CSP (en-US))

Controls resources the user agent is allowed to load for a given page.

Content-Security-Policy-Report-Only

Allows web developers to experiment with policies by monitoring (but not enforcing) their effects. These violation reports consist of JSON documents sent via an HTTP POST request to the specified URI.

Public-Key-Pins (HPKP (en-US))

Associates a specific cryptographic public key with a certain web server to decrease the risk of MITM (en-US) attacks with forged certificates.

Public-Key-Pins-Report-Only

Sends reports to the report-uri specified in the header and does still allow clients to connect to the server even if the pinning is violated.

Strict-Transport-Security (HSTS)

Force communication using HTTPS instead of HTTP.

Upgrade-Insecure-Requests

Sends a signal to the server expressing the client’s preference for an encrypted and authenticated response, and that it can successfully handle the upgrade-insecure-requests (en-US) directive.

X-Content-Type-Options

Disables MIME sniffing and forces browser to use the type given in Content-Type.

X-Frame-Options (XFO)

Indicates whether or not a browser should be allowed to render a page in a <frame> (en-US), <iframe> or <object> (en-US)

X-XSS-Protection

Enables cross-site scripting filtering.

Server-sent events

Transfer coding

Transfer-Encoding

Specifies the the form of encoding used to safely transfer the entity to the user.

TE

Specifies the transfer encodings the user agent is willing to accept.

Trailer

Allows the sender to include additional fields at the end of chunked message.

WebSockets

Outros

Date

Contém a data e hora em que a mensagem foi produzida.

...

Retry-After

Indica quanto tempo o User-Agent deve esperar antes de realizar uma requisição de acompanhamento.

Upgrade (en-US)

This is a Proposed Internet Standard. To view a comprehensive list of all Official and Proposed Internet Standards with detailed information about each, visit this Internet Standards reference, which is updated daily. The relevant RFC document for the Upgrade header field standard is RFC 7230, section 6.7. The standard establishes rules for upgrading or changing to a different protocol on the current client, server, transport protocol connection. For example, this header standard allows a client to change from HTTP 1.1 to HTTP 2.0, assuming the server decides to acknowledge and implement the Upgrade header field. Niether party is required to accept the terms specified in the Upgrade header field. It can be used in both client and server headers. If the Upgrade header field is specified, then the sender MUST also send the Connection header field with the upgrade option specified. For details on the Connection header field please see section 6.1 of the aforementioned RFC.

Vary

Determines how to match future request headers to decide whether a cached response can be used rather than requesting a fresh one from the origin server.

X-Content-Duration

...

X-DNS-Prefetch-Control

Controls DNS prefetching, a feature by which browsers proactively perform domain name resolution on both links that the user may choose to follow as well as URLs for items referenced by the document, including images, CSS, JavaScript, and so forth.

X-Requested-With

...

X-UA-Compatible

...

Veja também