Promise.prototype.catch()

O método catch() retorna uma Promise e lida apenas com casos rejeitados. Ele possui o mesmo comportamento de quando chamamos Promise.prototype.then(undefined, onRejected) (de fato, chamando obj.catch(onRejected) internamente é chamado obj.then(undefined, onRejected)).

Sintaxe

p.catch(onRejected);

p.catch(function(motivo) {
   // rejeição
});

Parâmetros

onRejected

Uma Function chamada quando a Promise é rejeitada. Esta função possui um argumento: reason da rejeição. O motivo da rejeição.

A Promise retornada pelo catch() é rejeitada apenas se onRejected cospe um erro ou se o o retorno da Promise foi rejeitada por si mesmo, ou seja, foi resolvida.

Valor de retorno

Internamente chamamos Promise.prototype.then sobre o objeto que é chamando passando parâmetros como undefined e onRejected no manipulador de eventos. Então retornamos o valor da chamada que é Promise.

Aviso: O exemplo abaixo está cuspindo uma string. Isso é considerado uma má prática. Sempre cuspir uma instance de erro (Error). Em todo caso, a parte que faz a captura deve fazer verificaçoes sobre os argumentos para saber se é uma string ou um erro e você poderá perder informações valiosas como stack traces.

Demonstração de uma camada interna:

js
// Sobrescrevendo o techo original de  Promise.prototype.then/catch adicionando alguns logs
(function (Promise) {
  var originalThen = Promise.prototype.then;
  var originalCatch = Promise.prototype.catch;

  Promise.prototype.then = function () {
    console.log(
      "> > > > > > chamando .then em %o com argumentos: %o",
      this,
      arguments,
    );
    return originalThen.apply(this, arguments);
  };
  Promise.prototype.catch = function () {
    console.log(
      "> > > > > > chamando .catch em %o com argumentos: %o",
      this,
      arguments,
    );
    return originalCatch.apply(this, arguments);
  };
})(this.Promise);

// chamando um catch em uma Promise já resolvida.
Promise.resolve().catch(function XXX() {});

// logs:
// > > > > > > chamando .catch na Promise{} com os argumentos: Arguments{1} [0: function XXX()]
// > > > > > > chamando .then na Promise{} com os argumentos: Arguments{2} [0: undefined, 1: function XXX()]

Description

O método catch pode ser útil para manipulação de erros na composição da sua promise.

Exemplos

Usando o método catch

js
var p1 = new Promise(function (resolve, reject) {
  resolve("Sucesso");
});

p1.then(function (value) {
  console.log(value); // "Sucesso!"
  throw "Ah, não!";
})
  .catch(function (e) {
    console.log(e); // "Ah, não!"
  })
  .then(
    function () {
      console.log("Após um catch, a sequencia é restaurada");
    },
    function () {
      console.log("Não engatilhado devido ao catch");
    },
  );

// O seguinte se comporta da mesma maneira que o anterior
p1.then(function (value) {
  console.log(value); // "Sucesso!"
  return Promise.reject("Ah, não!");
})
  .catch(function (e) {
    console.log(e); // "Ah, não!"
  })
  .then(
    function () {
      console.log("Após um catch, a sequencia é restaurada");
    },
    function () {
      console.log("Não engatilhado devido ao catch");
    },
  );

Especificações

Specification
ECMAScript Language Specification
# sec-promise.prototype.catch

Compatibilidade com navegadores

BCD tables only load in the browser

Veja também