marcação

Uma linguagem de marcação é aquela projetada para definir e apresentar textos. HTML (Linguagem de Marcação de Hipertexto), é um exemplo de linguagem de marcação.

Em um arquivo de texto, como um arquivo HTML, os elementos são marcados utilizando tags, que explica o objetivo dessa parte do conteúdo.

Tipos de linguagem de marcação

Marcação de Apresentação (em inglês: Presentational Markup):
Tradicionalmente utilizado pelos pelos processadores de texto, são marcações incorporadas no texto que produzem o efeito WYSIWYG ("O que você vê é o que você obtém"). Sem a necessidade de manipulação direta de código, geralmente essas marcações são feitas para serem ocultas dos usuários humanos, autores ou editores. De maneira mais apropriada, esses sistemas usam a marcação procedimental e/ou descritiva "por debaixo dos panos", mas as convertem para apresentar pro usuário de maneira renderizada.
Marcação Procedimental (em inglês: Procedural Markup):
Fornece instruções para os programas processarem o texto. Exemplos conhecidos incluem troff, TeX e PostScript. Espera-se que o processador execute o texto do começo ao fim, seguindo as instruções encontradas. O texto com essa marcação geralmente é editado com a marcação visível e manipulada diretamente pelo autor. Os sistemas procedimentais mais populares geralmente incluem construções de programação, e macros ou sub-rotinas que são comumente definidas para que conjuntos complexos de instruções possam ser chamados por um nome simples (e talvez alguns parâmetros). Isso é muito mais rápido, menos propenso a erros e fácil de manutenção do que repor as mesmas instruções ou instruções semelhantes em muitos lugares.
Marcação Descritiva (em inglês: Descriptive Markup):
Usada especificamente para rotular partes do documento como elas são, e não como devem ser processadas. Sistemas conhecidos que fornecem muitos desses rótulos incluem LaTeX, HTML e XML. O objetivo é dissociar a estrutura do documento de qualquer tratamento ou representação particular. Essa marcação é frequentemente descrita como "semântica". Um exemplo de uma marcação descritiva seria a tag <cite> do HTML, usada para rotular uma citação. Essa marcação incentiva os autores a escrever de uma maneira que descreva o material conceitualmente, em vez de apenas visualmente.

Há um borrão considerável das linhas entre os tipos de marcação. Nos sistemas modernos de processamento de texto, a marcação de apresentação é geralmente salva em sistemas orientados a marcação descritiva, como XML, e depois processada procedimentalmente por outras sistemas. O TeX, linguagem de marcação procedimental, pode ser usada para criar sistemas de marcação com natureza mais descritiva, como o LaTeX.